Home Notícias Notícia
img
Câmara Arcoverde
21/08/2019 16:56

Requerimentos da Vereadora Zirleide Monteiro realizado no dia 02 de agosto de 2019

À vereadora ZIRLEIDE MONTEIRO CAVALCANTI TORRES solicitou o calçamento e a construção da galeria de esgoto na Rua Eugênio Gonçalves de Souza, São Cristóvão; conserto de goteiras na escola Severina de Souza Bradley em Caraíbas; manutenção e reposição de lâmpadas nas ruas Hidelbrando Pacheco (poste G004892) São Miguel e na Rua Mário Napoleão Arcoverde (poste G00476) Sucupira; capinação nas ruas José Magalhães de França e Cardeal Arcoverde, Alto Cardeal; e coleta de entulhos e metralhas nas ruas Joaquim Soares e Mascates, ambas no Bairro Santa Luzia; à COMPESA foi pedida a manutenção da tubulação na Rua Alcides Cursino; e por fim a Moção de Aplausos à Paróquia São Cristóvão pela realização da festa do padroeiro São Cristóvão e à Comissão da Primeira corrida e caminhada beneficente com o tema “Caminhar com Fé eu vou”. Aprovados.

Comentou que soube pelas redes sociais que a Trav. Tiradentes, vulgarmente conhecida como Beco do Mijo, teve seus meios-fios pintados de amarelo. Disse que basta apenas uma placa de proibida a passagem e pediu uma rampa de acesso próximo à travessa. Expressou que a ARCOTTRANS deveria fiscalizar a travessa com a mesma eficiência com a qual aplica multas. Falou que recebeu visita de servidores da ARCOTTRANS e nessa foi informada que os servidores nomeados em provimento efetivo estavam sendo perseguidos, prestando serviços que não eram de sua competência e trabalhando de forma exaustiva, sem ao menos receberem por insalubridade. Expressou que esses servidores não estavam sendo ouvidos pela direção da autarquia e que, caso a situação não seja resolvida, estavam dispostos a ir à justiça. Alertou para o fato de que os servidores contratados pela autarquia de trânsito trabalhavam bem menos e mesmo assim recebiam gratificações.

Falou que as contas da secretaria estão sendo aprovadas pelo conselho sem análise técnica. Disse que fez pedidos de informação a Prefeitura e a secretaria de saúde e, até o momento, não havia obtido resposta. Disse que esperaria pelos pedidos de informação, caso não fossem atendidos, iria ao Ministério Público cobrar por respostas.