Home Notícias Notícia
img
Câmara Arcoverde
20/09/2019 16:34

Vereadora Zirleide falou sobre a denúncia da coleta irregular do lixo hospitalar

ZIRLEIDE MONTEIRO fez comentários sobre as visitas dela na zona rural da cidade e citou problemas na estrada de Ipojuca: totalmente esburacada, como também no sítio Soares e exibiu um áudio de uma moradora falando que os filhos dela estariam impedidos de irem à escola, porque o ônibus não teria condições de transitar pela estrada. Disse que a patrulha mecanizada saísse de “algumas casas e fossem para as estradas da zona rural”, disse Zirleide.

Falou sobre a denúncia da  coleta irregular do lixo hospitalar produzido pelas unidades básicas de saúde da prefeitura de Arcoverde. Desmascarou uma nota oficial enviada pela Prefeitura que negava irregularidades no serviço. Zirleide disse que a nota era “mentirosa”. Na nota, a Secretaria de Saúde diz que “a coleta de lixo hospitalar em todas suas unidades de saúde, incluindo as dependências da referida repartição, encontrava-se em situação devidamente regulamentada. O serviço de coleta de lixo hospitalar era realizado pela empresa Brascon. Zirleide disse que a nota era “fantasiosa e não bate com a realidade”, dizendo que a empresa citada pela prefeitura, através da Secretaria de Saúde, comandada por Andréia Britto, só teria atuado por no máximo dois meses e, mesmo assim, não recebeu pelos serviços e não teria continuado a fazer o serviço.

Exibiu o extrato do portal da transparência em que se viu que a empresa Brascon Gestão Ambiental LTDA emitiu duas notas fiscais (863064 e 863066), na mesma data, dia 26 de março de 2019, nos valores de R$ 2.630,00 e R$ 2.700,00, respectivamente, e que, até aquela data, não foram pagas pela prefeitura. “Como é que essa empresa estaria trabalhando?”perguntou Zirleide. Falou sobre a construção do shopping e esperava que realmente fosse construído.